Missão Minuto - Carnaval

Você já batucou uma colher na panela ou na frigideira, garfo no prato, tentando tirar um som alto, ritmado, como se estivesse numa escola de samba? Dá para fazer um batuque bem legal, não é mesmo? Pois era assim que alguns foliões tocavam na bateria do carnaval quando sua bisavó era da sua idade, e algumas músicas daquele tempo ficaram tão famosas que são lembradas até hoje pelos mais velhos. Peça para sua avó ou seu avô cantar uma “marchinha”, para você ver como era aquele tipo de música. Agora, o carnaval já existia muito, mas muito antes de nascer a sua bisavó, antes mesmo de o Brasil ser descoberto, numa época conhecida como Antiguidade. Nessa época, o carnaval tinha o nome de Saturnália e, como hoje, todo mundo se misturava: branco, negro, rico e pobre. O Rei Momo era um escravo e podia pedir o que quisesse durante esses dias de festa. Só que não tinha escola de samba e desfile, nada disso. Só muito tempo depois é que o carnaval começou a ficar parecido com esse que você vê nas ruas e pela televisão. As fantasias e desfile viraram costume em uma cidade famosa chamada Paris. E como no Brasil daquele tempo a gente copiava tudo de Paris, imitamos a moda de usar fantasias e fazer desfiles no carnaval. E de Portugal copiamos o entrudo, uma festança com muita folia e brincadeiras de jogar água, ovo e farinha nas pessoas durante festas populares. Depois o entrudo acabou sendo proibido, e aos poucos o carnaval no Brasil foi ganhando o jeitão que tem hoje e se tornando o mais famoso do mundo. No MISSÃO MINUTO Carnavais, o T.R.EX.C.I vai falar mais um pouquinho sobre esse assunto.